setembro 30, 2005

Talvez

Um historieta chinesa muito antiga do taoísmo, relembrada por Bandler & Grinder, fala de um camponês que habitava numa aldeia muito pobre do interior.

Era considerado bem de vida porque possuía um cavalo que usava para arar a terra e como meio de transporte.

Um dia seu cavalo fugiu. Todos os vizinhos exclamaram que isso era terrível; o camponês disse simplesmente: “Talvez”.

Alguns dias depois, o cavalo voltou e com ele trouxe mais dois cavalos selvagens. Todos os vizinhos alegraram-se com sua boa sorte, mas o camponês disse simplesmente: “Talvez”.

No dia seguinte, o filho do camponês tentou montar num dos cavalos selvagens; este o lançou por terra e o rapaz quebrou a perna. Os vizinhos todos condoeram-se com seu azar, mas novamente o camponês disse: “Talvez”.

Na semana seguinte, os oficiais da convocação militar vieram até a aldeia para recrutar jovens para o exército. Rejeitaram o filho do camponês porque estava com a perna quebrada. Quando os vizinhos comentaram como tinha sorte, o camponês respondeu: “Talvez”...